Silêncio.

segunda-feira, novembro 10, 2014










- Escute
- O quê?
- O silêncio.
- Mas, como?
- Não sei, apenas escute!

Os pingos de chuva batem no vidro da janela e escorrem até o parapeito. O vento passa pela fresta da porta. Meu coração bate acelerado pelos trovões lá fora. Ah sim, os trovões lá fora. Minha mãe prepara a janta na cozinha e daqui ouço o barulho das panelas e dos ingredientes sendo cortados. A porta da área de serviço, antes aberta, bate com força por causa do vento. A televisão ligada na sala começa a perder sinal, ligando e desligando toda hora devido à forte chuva lá fora.  Enquanto escrevo esse texto as teclas do teclado sobem e descem formando um som, que me parece estar em sintonia. Ligo meu rádio, está tocando música clássica. Violinos e pianos. Meu pai chega em casa com as sacolas do mercado na mão. Fecha a porta, coloca as compras em cima da mesa. Deixa a chave na mesa de centro na sala. Me acomodo melhor na cadeira. Depois de horas todos da casa vamos dormir.  Sem barulhos de panela, sem portas batendo, pois está tudo trancado, sem televisão ou rádio ligados. Apenas a chuva, e o silêncio. Afinal, quando encontramos o silêncio? Se mesmo sendo seu momento, sempre ouviremos o barulho da nossa respiração antes de dormir. Ou o grilo distante. O tic-tac do relógio no criado mudo. Ah, o silêncio. Por fim, nenhum de nós nunca o ouviu. Mas, mesmo assim, escute. Escute o silêncio. 

Você tamém pode gostar

3 comentários

  1. mds que perfeitoooo. é de sua autoria?? se for, parabens :* :D

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Achei o texto muito bonito e profundo , parabéns ! Realmente , o silêncio de verdade nenhum de nós nunca ouviu .
    Sempre há o som do ventilador , do vendo assobiando , ou os pássaros piando durante a madrugada . Como agora :)

    Beijão

    cancoeseflores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir